segunda-feira, 14 de julho de 2008

Xiita Convidada - Preparar para incluir


Vilma A. de Mello*

Preparando para incluir:

Freqüência ligada, contadores acertados, começa a contagem regressiva...
5,4,3, 2, 1 e...Opa! Para! Que o professor é irresponsável!
Novamente:
5, 4, 3, 2, 1 e... Opa! Para! Que o pai não está participando!
Mais uma vez:
5, 4, 3, 2,1 e....Opa ! Para! Que a escola não está preparada!
Outra vez:
5, 4, 3, 2,1e... Opa! Para que é o aluno que não está preparado!
Só mais uma vez, acho que agora está tudo certo:
5, 4, 3, 2, 1 e... Opa! Para tem algo errado nessa lei, precisamos consultar o advogado!

Vamos fazer um intervalo para os ajustes:

1, 2, 3,4 e, Vão os professores se prepararem!
1, 2, 3,4 e, Vão os pais para dar aquela força!
1, 2, 3,4 e, Vão as autoridades prepararem as escolas!
1, 2, 3,4 e, Vão respeitar esse aluno!
1, 2, 3,4 e, Vão cumprir a lei!

Parece que ainda não está legal, está faltando alguma coisa..., ou sobrando...Vamos ver:

Meu entendimento sobre inclusão é muito simples, nem dá para comparar a mandar foguetes para o espaço, até porque geralmente mandam foguetes para o alto, na vertical, e inclusão é uma relação horizontal, é olhar para o lado e ver seu semelhante nem igual e nem diferente, mas apenas um ser humano.

Mesmo que professores se preparem, mesmo que os pais estejam apoiando, mesmo que o governo dê condições físicas nas escolas, mesmo que as leis ditem a inclusão, ela jamais sairá do papel se nós enquanto sociedade não colocarmos as pessoas com deficiência em nosso meio, igual em direitos e deveres. Inclusão não deve ser por abrigação, nem com hora marcada, inclusão deve ser um hábito, que não depende apenas de condições externas, mas principalmente da nossa prática diária de incluir.

*Vilma A. de Mello é estudante de pedagogia na Universidade Norte do Paraná- UNOPAR e mãe de uma criança com Síndrome de Down

Descrição da imagem : foto de uma ampulheta com o tempo se esgotando

3 comentários:

arimarcampos disse...

Vilma.
Concordo , compartilho e estou junto.Só quero pedir uma coisa: Não dá para ser: 1, 2 Inclusão Já!?
Beijos.
Arimar.
Acho que amanhã vou pedir: 1, e chega.

Vilma disse...

Arimar, meu conceito diz que nem precisamos contar, basta incluir...

joselia disse...

Terminei a minha pós em Educação Especial nessa universidade e hoje sou professora de AEE na minha cidade. Acredito muito no movimento de inclusão e luto por ele todos os dias. Achei o seu texto carregado de significado e também defendo o ideal de que a inclusão nem deveria ser necessária se não tivéssemos excluído um dia, mas nunca é tarde para se reconhecer um erro.
Continue escrevendo!

Um abraço
Marnubia Brito