quarta-feira, 14 de maio de 2008

Vaticínios trissômicos


"O homem nasceu para aprender, aprender tanto quanto a vida lhe permita." João Guimarães Rosa, escritor mineiro (1908 - 1967)


Caríssimos e inominados coetâneos

Desde o Olimpo mégalo paulistano aqui vos fala o oráculo supremo da sabedoria para vos transmitir os insondáveis vaticínios trissômicos.

Não se permitam avaliar ou questionar nenhuma dessas recomendações sob pena de ofender o direito legítimo do proprietário de todas as verdades e fundamentos lejêunicos, além de apostatar do decálogo abúlico :

1. Utilizem sem nenhum critério e sem nenhum filtro de bom senso todas as recomendações que encontrarem nos livros ancestrais, nas páginas de internet, nas mensagens de pânico de e-mail, nas lendas virtuais. Experimentem, experimentem tudo , especialmente as coisas que não foram comprovadas cientificamente, se a ciência não acha respostas para seus questionamentos, ouse ir além da ciência. A vida é uma aventura e mais vale a satisfação de hoje que a expectativa do amanhã.

2. Busquem incessantemente todas as promessas de cura, minerais, vegetais, animais, xamânicas ou não, alopáticas, homeopáticas, idiossincráticas. Suplemente tudo aquilo que você acredita que deva ser suplementado. Essas histórias de hipervitaminose, de overdose, de efeitos colaterais não passam de delírios dos médicos que estão conspirando contra o desenvolvimento da indústria química.

3. Estimulem indefinidamente seus filhos, 4, 6, 8 horas por dia. Se a família for grande e puder se revezar para atingir o perfeito limite de 24 horas por dia, 7 dias por semana, estimulação é mais importante que sono. Não limitem a variedade de estímulos, todos são válidos e quanto mais misturados em termos de conceitos e aplicação, melhor, o segredo é nunca estar preso a uma filosofia e a nenhum modelo. Não seja teimoso e inflexível como soem agir esses iconoclastas.

4. Não aceite nada que não seja especial. Só compre chicletes especiais, só frequente cinemas que passem filmes especiais. Nunca, jamais, em tempo algum, cometa a heresia de ouvir uma música que não seja especial para crianças trissômicas.

5. Principalmente e, acima de todas as especialidades. Nunca permita que seu filho conviva com crianças defeituosas que possuem apenas 46 cromossomos. Esses subtipos de gênero humano podem provocar reações incomuns no seu filho e podem fazê-lo acreditar que existe um mundo lá fora. Fuja dos xiitas inclusivos, são uns nefelibatas, vendedores de ilusões, ao passarem ao lado de algum desses clame em alto e bom som "vade retro...."

6. Medicalize tudo que puder ser medicalizado. Se ele for mexer no computador que seja através de apoio terapêutico, se ele quiser olhar para o céu, que seja só através de lentes préviamente prescritas. Se você acha que essa recomendação contradiz o ítem 2, essa é a intenção, abuse de todos os serviços de saúde e não siga nada do que eles recomendam. Você é pai, você é mãe, só você realmente sabe o que é bom para o seu filho.

7. Não caiam na ilusão de que seus filhos possam ter deveres. Eles são especiais e só tem direitos. Resmungue a respeito de todos os direitos que eles precisam, desde que para isso você não precise se mobilizar para alcançá-los. Direitos precisam cair do céu ou da esplanada dos ministérios. Seja voraz. Queira sempre mais, mais, mais, mais, mais...

8. Nenhum direito é pequeno demais para ser recusado. Aceite as migalhas do poder e as esmolas da população. Aceite a caridade das instituições. Aceite a comiseração, a dó, a peninha....seu filho é diferente, merece tudo isso.

9. Não aceite nada que te ofenda (e sempre se ofenda, especialmente com a má utilização do ponto-e-vírgula e com a falta dos tremas). Queime os livros mal escritos, se possível junto com seus autores (se já estiverem mortos, exume-os para humilhá-los em praça pública), dilacere as revistas, mostre os raivosos dentes nas imagens de TV. Desconsidere que existiu história até o nascimento do seu filho. Nunca tente educar esses insensíveis apócrifos. Eles não merecem piedade nem educação. Só punição severa, exemplar e dolorosa.

10. Abandone todos os grupos, todas as associações (mesmo as ditas especiais), todas as comunidades. Esses lugares estão cheios de gente que adora dar palpite na sua vida. Pensar coletivamente é uma ilusão dos sociólogos. Ouvir os mais velhos é se coadunar à caduquice. Seja você mesmo, egocêntrico, individualista, seja um vencedor por conta própria. Gaste o máximo do seu tempo com as causas menos relevantes e jamais se envolva em movimentos que defendam o direito e a justiça para todos (isso é coisa de comunista que come criancinha, não de um moderno neoliberal globalizado competitivo como você)

Se você chegou até aqui, das duas uma, ou já chamou uma ambulância para mandar me internar (o que me remeterá a luta anti-manicomial), ou percebeu que o texto todo é uma enorme ironia (e, mesmo assim, vai me mandar internar também).

O que não significa que, nos últimos 10 anos (idade do meu filho) eu não tenha ouvido ou lido várias vezes recomendações não muito diferentes dessas. Não se surpreenda se você for um pai ou mãe recém chegado à comunidade de pessoas com deficiência, mas fica uma dica, pegue esses "10 mandamentos" e faça tudo ao contrário do que está escrito.

Não vai ser fácil, mas tenho certeza que seu filho estará muito bem preparado para ser um cidadão autônomo e independente.Também não se surpreenda com o fato de que muitas pessoas não vão ler o texto até o fim e já começarão o apedrejamento. É mais uma das lições que eu aprendi nos últimos tempos, muitas pessoas adoram a sublime arte do monólogo.

Descrição da imagem : gravura mostrando o encontro de Odisseu (Ulisses) com Tirésias, oráculo de Delfos.

5 comentários:

gavra disse...

Por isso adoro ler os seus textos, para me sentir aliviada: não estou ficando louca sozinha!

Como é difícl educar um filho sem ter que ouvir pelo um desses vaticínios todos os dias...

Mas o que importa é o censo crítico e não ter certezas sobre tudo, como já dizia o poeta Raul.

Por mais difícil que seja o caminho ele sempre tem maravilhosas paisagens.

Um grande abraço
Katia

Rita Mendonça disse...

Vim conhecer teu novo espaço.
Muito bacana, o texto.
Um abraço e bom restinho de semana.

Vilma disse...

Eu adoro esse texto, acho que ele deveria circular na mídia em horário nobre.

Flavia Maria disse...

Amei o modo gostoso. Quem diz que a verdade tem que ser doida?

Elis Zampieri disse...

Sorte sua que o tempos da inquisição já passou! :-)
Abraço!