quarta-feira, 21 de maio de 2008

A volta da palmatória

Existem momentos que eu não sei se choro de tristeza ou gargalho com as manifestações grotescas dos nossos governantes.

Como vocês todos sabem, nosso sistema de ensino (em todos os níveis) beira a perfeição. As escolas são modernas, os professores são régiamente remunerados e permanente qualificados. Isso, sem contar o fato de que desde a sua formação os professores contam com que existe de melhor no mundo. Não posso deixar de lembrar que os investimentos em educação são volumosos e crescem ano a ano.

Dentro dessa realidade, é óbvio que se os alunos vão mal nas avaliações nacionais, é porque são um bando de vagabundos e desleixados. E , justamente por serem assim, é que não funciona o sistema de progressão continuada, sabendo que vão passar de ano essas crianças maliciosas e mal intencionadas, propositadamente não aprendem nada do que a escola-maravilha lhes oferece.

Ou será que não é bem assim ? Ou será que a progressão continuada não funciona bem porque os governos não investem mais naqueles que tem maior dificuldade. Ou será que o problema não é de aprendizagem mas de ensinagem ? Afinal, quando olhamos para uma avaliação ela reflete a situação do aluno, mas também a qualidade da escola.

O nosso governador, deve acreditar piamente no absurdo que escrevi aí acima. Recentemente ele saiu em defesa do 'memorex' e prova, afinal ele concluiu que o problema do ensino é que é preciso instituir mais avaliações, aumentar as retenções (e, claro, com isso aumentar a evasão escolar....que só vai favorecer os que estudam em escolas "fortes" que vão ter menos competidores no mercado de trabalho), e excluir mais gente do sistema educacional (oba....vai sobrar mais dinheiro para construir pontes e túneis).

Mesmo porque, de acordo com a secretaria da educação, o problema das baixas avaliações do ensino publico é essa história de universalização da educação. É verdade, quando só as classes médias e alta podiam usufruir da escola pública, tudo parecia melhor. Deixaram os pobres entrar, e deu no que deu.

Podem ir se preparando, em breve deve ser enviado um projeto de lei para reinstituir a palmatória.... (professores, podem já começar sua qualificação em academias de musculação)

Descrição da imagem : uma gravura antiga de um professor chamando o aluno para receber os golpes da palmatória

6 comentários:

Lou Mello disse...

Ok, Fábio, dou a minha mão à palmatória. Você está certo.

Cristiana Soares disse...

(esticando as mãos)

pat disse...

pelasbarbasdenetuno...
este aí pode dar as mãos pro ex-coordenador do curso de medicina baiano e sair dançando...

Vilma disse...

Verdade Fábio, só para se ter uma idéia, quando o governo FHC finalizou os pcns( parâmetros curriculares nacionais) foi enviado para as escolas um kit com esse material, entretanto sem um treinamento específico esses kits de nada serviram e em muitas escolas não tiveram uso algum.Só um detalhe: Parâmetros feitos sem ouvir muitos profissionais de ensino,de entidades de classe ligadas à educação e especialistas em currículos, e que foi submetido à uma avaliação apenas de uma comissão organizada pelo próprio governo.Como os professores poderiam usar tal documento, se não o conheciam?
Claro que todas as escolas se adequaram aos pcns, só no papel...

Anônimo disse...

Fábio, estou passando por aqui para retribuir sua visita e agradecer por ter colocado meu blog nas suas indicações. Vc tem idéias ótimas e me ensinou um bocado novas visões. Temos estilos diferentes de conseguir o mesmo objetivo, acho que isso é o que importa, não é?
Um grande abraço
jairo marques
http://assimcomovoce.folha.blog.uol.com.br

arimarcampos disse...

Caramba!!!!Isso é o que chamo de "verdadeiro esporte radical". rs rs rs.
Abraços.